É provável que, ao longo dos últimos anos, você tenha adquirido o hábito de resolver, via internet, certos problemas que antes só eram possíveis de serem sanados pessoalmente. Alguns exemplos: pesquisa e compra de imóveis, transações bancárias, pesquisas de produtos, compra de passagens aéreas, etc. Enfrentar trânsito caótico, filas e correr o risco de ser assaltado, é cada vez mais estressante e perigoso.

Informações levantadas pela pesquisa Febraban de Tecnologia Bancária em 2014, dão conta que o número de movimentações bancárias efetuadas por meio de dispositivos móveis (smartphones e tablets) aumentou 127% entre 2013 e 2014, totalizando aproximadamente 5,3 bilhões de transações em 2014. O internet banking segue sendo o canal responsável pelo maior número de transações bancárias com cerca de 19 bilhões (41% do total), à frente do ATM (21%), POS (Ex: máquinas Cielo e GetNet) (13%) e das agências (apenas 8%).

O comércio eletrônico, por sua vez, movimentou cerca de R$ 35,8 bilhões em 2014 e tem previsão de crescimento de 20% para 2015, de acordo com a previsão do E-bit, empresa referência no fornecimento de informações sobre o e-commerce brasileiro.

Um dos mais importantes veículos jornalísticos do setor imobiliário, a revista Síndico, informa, como matéria de capa de sua última edição (Julho/Agosto 2015), a busca por praticidade para o desempenho das funções do síndico (em especial, recursos virtuais para auxiliar na gestão e na otimização do tempo).

Capa da Revista Síndico de Julho/Agosto - 2015

Capa da Revista Síndico de Julho/Agosto – 2015

O uso de meios eletrônicos, portanto, já é uma realidade em nosso dia a dia, mas ainda é pouco explorado em condomínios. Reservas de áreas comuns (ex: salão de festa, churrasqueira, espaço gourmet, etc), registros de ocorrências, avisos urgentes para os moradores, dentre outras atividades, ainda são feitas manualmente (e em papel) em grande parte dos condomínios. Pensando em automatizar e simplificar estas atividades corriqueiras e tornar a vida dos moradores e administradores mais fácil, ágil e prática, nasceu o Capese.

Com mais de 3000 unidades condominiais atendidas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina, o produto já coleciona elogios:
-“O site está sendo extremamente útil para as reservas de Salão de Festas, Espaço Gourmet e Sala de Cinema. Nós usamos muito esses espaços, então as reservas através do site agilizam muito, são muito práticas” (Morador do Green Park Residence, em SC).

O Capese foi desenvolvido pela empresa Zas Up, software house que atende o mercado nacional desde 2012 e hoje dá foco exclusivo ao desenvolvimento da ferramenta.
-“Nossa missão com o Capese é solucionar os problemas dos condomínios residenciais pois eles possuem questões de gerenciamento tão complexas quanto qualquer empresa”, cita Felipe Santos, sócio fundador da Zas Up, empresa idealizadora do Capese.